sábado, 27 de agosto de 2016

Como entender a própria alma?

Não há despertar da consciência sem dor. As pessoas farão de tudo, chegando aos limites do absurdo para evitar enfrentar sua própria alma. Ninguém se torna iluminado por imaginar figuras de luz, mas sim por tornar consciente a própria escuridão.
Carl Jung


O que essa citação te diz? Pense um pouco antes de responder, pois esta não é uma resposta simples.
Encarar a própria alma é algo temido por muitas pessoas, ninguém gosta de mexer no que está escuro dentro de si mesmo.
Muitas vezes o medo nos coloca as coisas maiores do que elas são na verdade.
Assumir os próprios defeitos e falhas é muito doloroso, mesmo que seja apenas para nós mesmos. Conseguir enxergar e aceitar verdades difíceis a nosso respeito pode ser doloroso no início, mas ao saber de nossos limites, fraquezas e medos, conseguimos ajustar nosso comportamento e mudar nossa realidade e a forma como sentimos tudo ao nosso redor.
Para alcançar o nível mais elevado do despertar é preciso primeiramente meditar e encarar o seu lado escuro, encarar os instintos que chamamos de pecado, vaidade, ganância e aceitar nossas falhas com humildade, para que possamos entender nossa alma.
Muito se diz hoje sobre ouvir a alma, mas você entende como funciona? A alma fica oculta quando guardamos nossos instintos e o que realmente gostamos e queremos por questões sociais, morais, familiares ou religiosas.
Deixo aqui um pequeno exemplo simples de fácil entendimento, apenas para que você entenda o processo.
Exemplo: Você aprendeu que deve trabalhar, estudar, formar uma família, pensar no futuro e seguir sua religião, juntamente com sua família. Mas seus olhos brilham e você solta um leve suspiro quando pensa em liberdade, viagens, e relacionamentos passageiros que te proporcionem apenas alegrias momentâneas e nada que tire sua liberdade.
Mas você não seria aceito por seu círculo social se virasse uma pessoa que vive viajando e tendo relacionamentos curtos. E a carreira? Como seria? Como você faria para se sustentar em uma vida assim?
É aí que a alma é aprisionada. Ela quer ver o mundo, mas você tem contas pra pagar e uma família para seguir.
O que a maioria não entende é que não é preciso largar tudo feito um doido e ir em busca somente da sua felicidade, sem pensar nas consequências e na família, mas é preciso entender quem você realmente é. Nesse caso específico do exemplo, uma pessoa assim é alguém que preza muito pela liberdade e sente vontade de conhecer muitas coisas diferentes.
Quando todas as vontades da alma são reprimidas, começam a aparecer os problemas de saúde e emocionais. Mas pior que os problemas de saúde, é o apego as doenças, pois elas trazem benefícios, como por exemplo, licenças médicas prolongadas que permitem que nesse caso a pessoa tenha a liberdade que tanto quer, e também a desculpa para a inconstância nos relacionamentos, pois joga a "culpa" de seus comportamentos na doença e intimamente se sente culpado de verdade, criando um ciclo de negatividade ao redor de si mesmo. A vida vai ficando bagunçada e tudo vai perdendo o sentido.
Seguindo esse mesmo exemplo dessa pessoa acima, mas vendo da perspectiva de um encontro real com sua alma, como seria?
Ao se assumir, não existe a necessidade de agredir, brigar ou ter que convencer ninguém para viver o que realmente quer.
A alma expressaria sua felicidade e satisfação em realizar seu estilo próprio de vida como lhe convém. Procuraria uma profissão onde pudesse viver sua liberdade e seria muito bem sucedido, pois a alma sabe fazer bem o que ama, e geralmente se destaca com louvor quando é ouvida. Seu sucesso falaria mais alto que o pre conceito e não seria necessário se afastar de ninguém. Seu poder positivo de atração, traria para perto pessoas com ideias e vontades parecidas e a alma se sentiria satisfeita e feliz.
Cada alma tem suas vontades e limitações. No caso acima, essa alma provavelmente seria um excelente profissional na área de turismo, um piloto de avião, ou comissário de bordo e seria muito bem reconhecido, pois ama viagens e conhecer lugares. Ao se entender, não mediria esforços para conquistar um lugar em uma profissão e em um estilo de vida que o fizesse feliz.
Quando estamos realmente felizes, contagiamos tudo, atraímos positividade e pessoas que estão vibrando na mesma frequência positiva. Somos capazes de anular qualquer negatividade e até mesmo nos curar de doenças graves, pois a positividade não nos permite entrar em um círculo de pessimismo e medo.
Uma consciência desperta é capaz de entender que é responsável apenas pela própria evolução, compreende que deve aceitar as outras almas como elas são, e as aceita realmente.
O despertar nos permite viver apenas no tempo presente, aproveitando cada momento, olhamos tudo o que está acontecendo agora, conseguimos saborear uma refeição e pensar apenas no momento da refeição e não ficamos ansiosos pelos afazeres do dia ou amargurados com lembranças e preocupações.
Desacelere, sinta a vida, existem inúmeras oportunidades esperando por sua alma na imensidão de possibilidades que o universo está disposto a compartilhar com você.
Inicie a sua jornada, garanto que não irá se arrepender!

Quer traçar um plano de vida para conquistar o que sua alma deseja? Faça Coaching de vida, receba orientações e acompanhamento especializado para te ajudar a chegar onde você quer.

Que Deus te abençoe sempre!

Luciana Lara
banner
Previous Post
Next Post

0 comentários:

Popular Posts

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *