sábado, 17 de dezembro de 2016

Usando a comida para matar sentimentos

Quando certos pensamentos ou lembranças aparecem como flashes na nossa cabeça e não conseguimos controlar, sem perceber usamos algumas válvulas de escape, alguns bebem, outros não suportam ficar sozinhos, pois suas mentes são verdadeiros instrumentos de tortura, por isso vivem praticamente 24 horas por dia em companhia de outras pessoas, mas hoje vamos falar da comida.
Cada vez mais cresce o número de pessoas obesas ou que estão acima do peso e acredite, é um dos vícios mais difíceis de controlar. Quem nunca apelou para o bom e velho chocolate, ou um bolo calórico depois de um dia estressante? Mas o que mais poderia estar por trás desse comportamento compulsivo além da ansiedade, que sempre está presente nesses casos?
Sem que se tenha consciência, alguns sentimentos ou traumas causados ainda na infância podem estar ligados a necessidade excessiva de comida como uma forma de calar dores que nem sabemos de onde vem muitas vezes. Ou até sabemos, mas achamos que já superamos. 
Em alguns casos, sofremos humilhações e naquele momento não temos o que fazer para sair da situação, nos sentimos impotentes, frustrados e esse sentimento acaba consumindo e trazendo desconfortos emocionais. A vontade de se livrar disso aparece em forma de ansiedade, medos sem razões aparentes, agressividade, para defender sua opção por estar sempre comendo alimentos não saudáveis. Quantas vezes andamos no shopping e ao chegar na praça de alimentação, perdemos o controle, indo direto para os fast foods mais calóricos? O que se pensa na hora? 
"Dane-se, eu mereço, trabalho duro, minha vida está uma porcaria, como mesmo, é um dos poucos prazeres que me resta".
Depois vem a culpa e as promessas, ou ás vezes nem isso, pois quando é necessário se  livrar de sentimentos que  causam ansiedade, usamos a comida inconscientemente para tentar matá-los. Temporariamente alivia a dor, substitui-se os traumas por comida, começamos a pensar em comida na maior parte do dia, sentimos culpa por isso, mas é menos doloroso do que lidar com frustrações, perdas dolorosas e lembranças que nos fazem sentir inferiores ou até mesmo culpados por coisas que na realidade sabemos que não temos culpa.
Abusos e traumas sofridos na infância podem estar relacionados a necessidade de comida, uma infância infernal, onde a criança enfrenta um lar onde existe violência, brigas constantes e exposições de problemas íntimos dos pais que são expostos sem nenhum cuidado na frente dos filhos, condições financeiras de extrema dificuldade afetam muito a mente de uma criança, e na maioria das vezes isso se reflete em comportamentos compulsivos na vida adulta.
Crianças quando querem se livrar de situações mas são impedidas, por serem dependentes dos pais, acabam desenvolvendo uma frustração crônica, quando crescem não conseguem entender porque se sentem assim. Mesmo depois de conseguirem empregos que lhe dão a liberdade de se livrarem de ambientes hostis, acabam levando o sentimento de impotência com elas e não sabem o que fazer com isso.
A comida se torna um calmante na hora de ataques de ansiedade, que muitas vezes não se identifica o motivo.
Qualquer frustração na vida adulta, seja ela no trabalho, na vida sentimental, se tornam motivos para comer. Alguns não conseguem ficar com a boca vazia por mais de uma hora, mascam chicletes, balas, fumam, além de comer. Isto está em alguns casos relacionado ao desequilíbrio do chacra laríngeo que fica na região da garganta e é responsável pela comunicação e expressão. São nesses casos que as dietas não funcionam, pois fica muito difícil manter a disciplina.
É preciso conversar sobre questões que estão pendentes, se expressar e entender tudo aquilo que se foi forçado a engolir, é preciso encarar e superar, colocar toda revolta pra fora para sanar a necessidade de ingerir alimentos tentando sufocar o que está querendo sair.
Procure ajuda, liberte-se, estar acima do peso não é algo vergonhoso, a maioria quer se livrar de gordurinhas, mas sufocar dores com a comida pode ser sim nocivo á sua saúde. Pense nisso! Seu corpo é sua casa, seu corpo não é o que fizeram com você, seu corpo é seu maior aliado. Você não precisa ser magro definido, você precisa ser apenas saudável.

Para consulta holística entre em contato, mande um e-mail para: terapiaebanhos@gmail.com

Que Deus te abençoe sempre!

Luciana Lara
banner
Previous Post
Next Post

0 comentários:

Popular Posts

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *