terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Você conquistou minha indiferença!

Nem mágoa, nem raiva, nem lembranças. Não é maldade ou um afastamento programado, mas algumas pessoas  entram em nossas vidas para nos ensinar exatamente com que tipo de pessoas não queremos nos relacionar.
No início do relacionamento tudo parece encaixar e as pequenas falhas e decepções são vistas por nós como algo tolerável, afinal ninguém é perfeito...
Mas com o passar do tempo você percebe que está doando muito e em troca já não recebe o mesmo valor que dá. Sente a negatividade em tudo que tenta fazer para que as coisas deem certo.
  Algumas pessoas não acrescentam, criticam tudo em nós, fazem fofocas, descontam suas frustrações em quem está perto, são pessimistas, ciumentas, desconfiadas, paranoicas e nunca sabem o que fazer com suas vidas, drenam nossa energia, não demonstram mais o carinho e o interesse que havia no início, se deixam desgastar pela rotina, e parecem ocas por dentro. 
Por um tempo tentamos, ahhh e como tentamos entender e conviver em harmonia, mas aos poucos vamos vendo que não vale o desgaste, e começamos a esfriar, desanimar e quando percebemos, tiramos do nosso coração. Simplesmente porque já não nos cabe ficar onde não existe carinho e reciprocidade. 
Ás vezes um bom filme e um pote de sorvete são bem mais interessantes, e nem nos damos conta. Paramos de esperar atenção, não temos vontade de ver, conversar, fazer planos que incluam alguém que não sente o mesmo entusiasmo pela vida que estamos dispostos a sentir.
E é assim o início do fim, ao mesmo tempo que você se afasta, o apetite pela vida retorna, sua saúde melhora, a vontade de realizar projetos e fazer o bem a si mesmo crescem a cada dia e você começa a perceber quantas outras pessoas legais e diferentes existem no mundo.
Com o coração mais leve, o sorriso reaparece, a vaidade aumenta, pessoas novas e com energias mais positivas começam a se aproximar.
Projetos que estavam estagnados começam a dar certo, a vontade de sair e ver o lado bom da vida é cada vez maior.
De repente nos damos conta de que o mundo é muito grande, existem tantas coisas diferentes a serem experimentadas, tudo se torna mais positivo e misteriosamente harmonioso.
Ah liberdade.... como você é maravilhosa! Tão maravilhosa que nos faz indagar - "O que eu estava fazendo da minha vida?"
Qual é a lição que tiramos da indiferença?
É simples, tudo que nos causa desgaste, tudo que precisa ser tolerado ou forçado, tudo que precisa de perdão o tempo todo, simplesmente nos cansa. Seja para relacionamentos amorosos, casamento, amizades, enfim, se está tirando a paz, a saúde e o sorriso, que saiam.
O que vale  é ter saúde, ter planos e objetivos, realizar nossas vontades sem ninguém para criticar ou ficar de mau humor do nosso lado o tempo todo.
A vida é muito curta para ficarmos nos moldando, tentando nos encaixar em padrões e exigências alheias.
Sempre haverá alguém que te valorize do jeito que você é, sem que você precise fazer força para estar junto.
Ao procurar a felicidade, você entra em sintonia com a positividade do universo e tudo na sua vida começa a fluir.
Quando demonstramos amor por nós mesmos só atraímos coisas boas e pessoas que estão na mesma sintonia.
Faça um balanço da sua vida e veja se a indiferença está presente nos seus relacionamentos. Liberte-se e procure a reciprocidade, afinal você merece ser feliz não é mesmo?

Que Deus te abençoe sempre!

Luciana Lara



banner
Previous Post
Next Post

0 comentários:

Popular Posts

Contato

Nome

E-mail *

Mensagem *